Sua peste

Há algo em ti que cria em mim um sentimento de amor-ódio. Não que te odeio de rancor e mágoa. Adoro-te mesmo por tudo o que foste construindo comigo e pela amizade que nos une. Mas saber-te ser da forma como és sem hipótese de mudar, de deixar de cometar as falhas que cometes sabendo-te a pessoa querida que és, de sorriso aberto e olhos brilhantes, um ser sempre pronto a ajudar o amigo e com um carinho para oferecer...raios...odeio-te adorando-te!
Precisava de um abraço teu...

Sem comentários:

Enviar um comentário